Tratamento de hemodiálise já está funcionando no Hospital São José

Teresópolis, 19 de março de 2012  Por volta das 6 horas da manhã desta segunda-feira, 19, os primeiros pacientes renais de Teresópolis começaram a chegar ao Hospital São José (HSJ), no Alto, para a primeira sessão de hemodiálise. Desde novembro do ano passado, eles faziam o tratamento no Centro de Terapia Renal de Itaboraí, por conta da interdição do setor de nefrologia do Hospital das Clínicas de Teresópolis (HCT) pela Vigilância Sanitária Estadual.
Para o tratamento emergencial, o HSJ adaptou um espaço no primeiro andar do Hospital e transformou em setor temporário de hemodiálise, contendo 12 máquinas para atender 72 pacientes em três turnos diários de quatro horas cada, de segunda a sábado.
O Prefeito Arlei visitou os pacientes no primeiro dia de atendimento, acompanhado do Secretário Municipal de Saúde, Carlos Otávio Sant’Anna, do Diretor Executivo do Hospital, Nélisson do Espírito Santo, bem como do Diretor Médico, Robson Sobreira Pereira, e da Gerente Executiva, Maria do Socorro Alves Pereira. Também acompanharam a visita o Vereador Ademir Enfermeiro e o Secretário Municipal de Educação, Leonardo Vasconcellos.
“É uma vitória para o município voltar a receber os pacientes, pois eles estavam sofrendo muito com o transporte até Itaboraí. O Hospital São José fez uma obra rápida e os pacientes estão tendo um tratamento de qualidade. Foi um pouco desgastante esse período para eles, mas a obra foi feita, as máquinas novas estão funcionando e não haverá mais problemas”, comemorou o Prefeito, agradecendo a parceria com o Governo do Estado, através da Secretaria Estadual de Saúde, para a concretização do serviço temporário em Teresópolis.
O Diretor Executivo do Hospital São José, Nélisson do Espírito Santo, garantiu que foram respeitadas todas as normas e exigências para o funcionamento do serviço. Ele anunciou que se encontra em estágio avançado as negociações com o Governo Estadual para a construção de um centro de hemodiálise em Teresópolis. “Estamos cumprindo todas as exigências feitas pelo Governo do Estado para estabelecer um convênio. Assim que for assinado, daremos início às obras o mais breve possível, para entregar o setor entre o final de outubro e o início de novembro”, pontuou, agradecendo a parceria da Prefeitura. “Em todas as negociações temos o apoio da Prefeitura, do Governo do Estado e do Governo Federal. Hoje cumprimos mais uma vez nosso papel, que é dar atendimento digno aos pacientes na nossa cidade”.
O Secretário Municipal de Saúde, Carlos Otávio Sant’Anna, enalteceu a rapidez das obras realizadas pelo HSJ para o atendimento emergencial dos pacientes renais. “Em 28 dias o Hospital montou uma base de atendimento, que é provisória, mas que mantém todos os níveis de segurança adequados para a diálise dos pacientes”, elogiou. O Diretor Médico do HSJ, Robson Pereira, concordou. “O fator primordial foi a instalação em tempo recorde da estação de tratamento da água, que é fundamental para a segurança desses pacientes”.
O Secretário de Saúde também confirmou que o município ganhará um centro de hemodiálise. “Dentro de aproximadamente seis meses teremos em Teresópolis um centro de diálise com capacidade para 200 pacientes, fruto da parceria do Governo do Estado, através da Secretaria Estadual de Saúde, com a Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Saúde”, disse Carlos Otávio, informando que o projeto já se encontra na fase de aprovação pelo Governo Estadual. “Vamos transferir todos os pacientes para um centro de referência de diálise, que será construído em Teresópolis, atendendo a cidade e os municípios vizinhos”.
Setor de hemodiálise
Além da equipe de nefrologia do Hospital São José, composta por sete médicos que se revezam no atendimento aos pacientes, trabalham diariamente no setor cinco técnicos de enfermagem, dois enfermeiros, profissionais de nutrição, de farmácia e um técnico encarregado do tratamento da água.
Morador do Vale da Prata, o paciente Luiz Gonzaga José da Costa, 59 anos, se emocionou ao falar sobre a volta do atendimento em Teresópolis. “Muito mais tranqüilo, você não se cansa tanto, pois às vezes, quando saltava do ônibus, a gente não se agüentava em cima das pernas. Agora estou num horário muito bom”, disse ele, que faz hemodiálise há um ano e quatro meses.
A paciente Maria José Berlim, 64 anos, também estava satisfeita por voltar a fazer o tratamento na cidade. “Muito tranqüilo, está tudo perfeito, graças a Deus. A viagem era muito cansativa”.
Responsável pelo serviço, o nefrologista Edgard Sindorf salientou que os pacientes renais não serão mais sacrificados para ter acesso ao tratamento. “É um ganho, pois esse paciente que perdia de oito a nove horas para fazer a sessão de hemodiálise poderá fazer o tratamento perto de sua casa. E a qualidade do serviço provisório não vai ser diferente da qualidade do serviço de pacientes crônicos, com as facilidades da urgência, que é um atendimento à beira do leito”, explicou.

Prefeito Arlei cumprimenta paciente renal em sessão de hemodiálise no Hospital São José 


FONTE: Prefeitura Municipal de Teresópolis
http://www.teresopolis.rj.gov.br
Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *