Vigilância Sanitária abre vagas de curso para salões de beleza

Estúdios de piercing, tatuagem e institutos de beleza também podem participar

Na próxima segunda, dia 30, a vigilância sanitária vai promover um curso para profissionais e proprietários de salões e institutos de beleza, além de estúdios de piercing e tatuagem, para passar orientações sobre a prevenção de riscos à saúde nesses ambientes.

Os participantes serão orientados sobre os procedimentos para a utilização correta dos materiais, como limpeza, esterilização e descarte adequados; o uso de cosméticos regularizados, que tenham o número de registro ou de notificação da Anvisa; a limpeza e desinfecção do ambiente, com o uso de materiais específicos; bem como a prevenção de doenças infectocontagiosas, como hepatites B e C, tétano, AIDS, micoses, dentre outras..

No evento, também haverá orientações sobre a legalização dos estabelecimentos de embelezamento, a legislação em vigor e a saúde do trabalhador. São 50 vagas disponíveis para profissionais e proprietários, que serão preenchidas por ordem de chegada.

Os interessados em participar devem comparecer, no dia do evento, ao auditório do prédio central da Vigilância Sanitária municipal para fazer as inscrições, uma hora antes do início, que será às 9h. O local fica na rua do Lavradio, 180/6º andar. O encontro dura toda a manhã e se encerra ao meio-dia.

Em 2015 serão realizados mais quatro encontros com esses estabelecimentos, nos dias 25 de maio, 27 de julho, 28 de setembro e 30 de novembro. O assunto abordado também será as orientações técnicas em embelezamento e esteticismo.

A orientação aos estabelecimentos faz parte do novo perfil da Vigilância Sanitária municipal, que investe em ações educativas para diminuir o número de infrações e, conseqüentemente, de riscos à saúde da população carioca.

Além de ações educativas, os técnicos também fazem inspeções nos locais, através de denúncias feitas pelos usuários. Portanto, a Vigilância Sanitária orienta os consumidores a ficarem atentos às irregularidades que podem ser encontradas em qualquer estabelecimento que trabalha com beleza e estética, e denunciá-las à central 1746 ou pelo site www.1746.rio.gov.br.

FONTE: Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro
http://www.rio.rj.gov.br/web/smsdc

Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *